diversidade

diversidade

Data

25/07/2021

Tempo de Leitura

5 minutos

Dicas da Semana – A inclusão começa por você 25/06/2021

Dicas da Semana – A inclusão começa por você 25/06/2021

Data

25/07/2021

Tempo de Leitura

5 minutos

Você já parou para pensar que os filmes podem trazer grandes aprendizados e alguns ainda são baseados em histórias reais? Hoje apresentamos algumas dicas de filmes para você e sua família se divertirem no final de semana e aprenderem mais sobre Diversidade e Inclusão.  

Colegas, 2012:   Retrata a Síndrome de Down em um contexto de autonomia, superação e aprendizagem. A trama acompanha a fuga de três amigos, Aninha (Rita Pokk), Stalone (Ariel Goldenberg) e Márcio (Breno Viola), que decidem deixar o internato no qual viviam para buscar os próprios sonhos: casar, ver o mar e voar. 

Intocáveis, 2012: Acompanha a história de Philippe (François Cluzet) e Driss (Omar Sy) após um trágico acontecimento. Tudo começa depois que Philippe, dono de uma grande fortuna, sofre um acidente e fica tetraplégico. Nesse contexto, a história dele se cruza com a de Driss, um jovem de baixa renda que decide trabalhar como cuidador. De um lado, Philippe consegue recuperar a própria autoestima devido aos cuidados de Driss, que também descobre muito nessa relação de aprendizado mútuo.

Hoje eu quero voltar sozinho, 2014:   uma produção brasileira que aborda duas questões importantes: deficiência visual e homossexualidade. O filme acompanha a história de Leonardo (Guilherme Lobo), que chega a um tradicional colégio do Rio de Janeiro e precisa lidar com dificuldades de aceitação por parte da turma. É então que o jovem conhece Gabriel (Fabio Audi), por quem desenvolve sentimentos amorosos.

De gravata e unha vermelha, 2015: “Nunca fui uma mulher, mas lógico que nunca vou ser um homem”. A frase de Bianca Soares dá uma mostra da discussão proposta pelo premiado documentário brasileiro, da psicanalista Miriam Chnaiderman. O filme traz entrevistas com diversas personalidades que, em suas histórias de vida, colocaram em perspectiva o modelo de identificação binário homem/mulher, e questionaram os estereótipos construídos para cada um dos sexos. São entrevistados o cantor Ney Matogrosso, a cartunista Laerte, a atriz Rogéria e o estilista Johnny Luxo, entre outros.

Pegue a pipoca, a sessão vai começar.

Lembre-se: a diferença está no detalhe, empatia é fundamental e sempre é tempo de mudarmos nossa forma de pensar e agir.

Aguarde, na próxima sexta-feira, mais uma dica para você.

Conteúdos relacionados

...
12/08/2022
Podcast 710 – Diego Escosteguy: Os desafios do jornalismo na era da economia da atenção 

De uns anos para cá, a imprensa tradicional passou por mudanças significativas, como a...

...
12/08/2022
Dicas da Semana – A inclusão começa por você 12.08.2022

Hoje separamos algumas dicas de livros bem divertidos, que falam sobre diversidade, com uma...

Quer saber mais?

Cadastre-se para receber informações sobre nossos fundos