Estamos mudando de site!
Para navegar no site antigo ou ver nossa lista de fundos: Acesse aqui

artigos

Carta Estratégias: análise sobre o governo e o desempenho do mercado no setor logístico

“Empates no finalzinho” por Gustavo Franco

As primeiras votações importantes desta presidência ocorreram em maio, e com resultados não surpreendentes, ainda que repletos de interpretações, recados e mensagens. Tem sido difícil estabelecer julgamentos muito claros sobre como será o relacionamento entre Executivo e Legislativo no restante deste mandato presidencial. Qual a índole deste governo já com cinco meses de atividade? Quais os reais espaços para a implementação de seus planos econômicos? E quais são mesmo os seus planos econômicos?

Já dentro do sexto mês da nova administração, os 100 dias de graça ficaram para trás e há muito mais dúvidas do que realizações claras a comemorar. Na verdade, não existe muita clareza sobre quais são os planos. A relação com o Legislativo parece tão difícil que é melhor não declarar as prioridades.

Há vitórias, empates e derrotas, um evidente reconhecimento de que o campeonato é longo, mas que já está em pleno andamento e que há diversos pontos da atenção. A vitória mais importante foi a votação do projeto de Lei Complementar do chamado “arcabouço fiscal”, na qual a proposta do governo, na forma do relatório do relator, deputado Claudio Cajado (PP-BA), teve 372 votos contra 108 da oposição. 

Sinais positivos de recuperação no crédito privado

Durante o mês de maio, a classe de ativo de crédito privado demonstrou sinais positivos de recuperação. Observamos uma redução na velocidade de resgastes em mais de 40 fundos de crédito privado com resgate até D+45, o que alivia a pressão de vendas forçadas no mercado secundário. 

A escassez de ativos de qualidade e o crescimento do aluguel no setor imobiliário logístico

O mercado de galpões logísticos segue apresentando dados fortes de crescimento, apesar da já prolongada tendência de alta – iniciada em 2020, principalmente em decorrência da pandemia do COVID-19 e do boom do e-commerce – e da turbulência macroeconômica de inflação e juros altos na qual o país e o mundo ainda estão inseridos.

As estatísticas do 1º trimestre de 2023 indicam uma absorção bruta apenas 7% menor do que a observada no trimestre anterior e uma taxa de vacância abaixo dos 10%, valor atingido na metade de 2021 e que se mantém até hoje, ao considerarmos todo o estoque brasileiro monitorado pela consultoria Buildings.

Entretanto, há um certo consenso de que os níveis de absorção geral tendem a se estabilizar, com alguma possibilidade de queda em alguns mercados, levando em consideração a grande expansão recente do mercado e o nível de estoque entregue nos últimos meses.

Resultados 1º trimestre 2023

A divulgação dos números do 1º trimestre do 2023 terminou. Todas as empresas do Ibovespa já reportaram os seus resultados. Apesar da contínua pressão nos preços das empresas no mercado secundário por riscos políticos e fiscais, a bolsa, nos primeiros cinco meses do ano de 2023, teve uma performance acumulada próxima a 2,5%. Parte dessa boa melhora no desempenho do Ibovespa pode ser atribuída à temporada de resultados do primeiro trimestre. 

Se interessou pelos assuntos que foram abordados? Confira a Carta Estratégias de maio. Além disso, você pode consultar todos os dados e análises dos mercados e dos nossos fundos. Saiba mais!

Conteúdos relacionados

As “Incentivadas” seguem firmes e fortes, e as “de infraestrutura”?
20/05/2024
As “Incentivadas” seguem firmes e fortes, e as “de infraestrutura”?

Todo alocador conhece os benefícios básicos de uma carteira bem diversificada, claro que...

Podcast 802 – Vivian Rio Stella: O que a comunicação diz sobre a cultura das empresas
17/05/2024
Podcast 802 – Vivian Rio Stella: O que a comunicação diz sobre a cultura das empresas

Na Unicamp, a trajetória de Vivian Rio Stella sempre seguiu a linha reta da pesquisa acadêmica:...

Quer saber mais?

Cadastre-se para receber informações sobre nossos fundos