Estamos mudando de site!
Para navegar no site antigo ou ver nossa lista de fundos: Acesse aqui

artigos

Dicas da Semana – A inclusão começa por você 09.09.2022

Você já parou para pensar que os filmes podem trazer grandes aprendizados e alguns ainda são baseados em histórias reais?  Hoje apresentamos algumas dicas de filmes para você e sua família se divertirem no final de semana e aprenderem mais sobre diversidade.  

Zootopia – 2016Animação da Disney – é uma cidade povoada por animais de todos os tipos. Nela, uma coelha e uma raposa terão que superar suas diferenças para desvendar um caso relacionado a uma grave crise da cidade. Dessa forma, com muita aventura, o filme mostra que pessoas diferentes podem estabelecer conexões profundas. E que cada indivíduo deve buscar aquilo que sonha para a sua vida, independentemente do que dizem as convenções e os estereótipos sociais.

O menino e o mundo, 2013 – É uma linda e premiada produção brasileira que conta a história de um menino e sua família que moram no campo e a falta de trabalho faz o pai partir para a cidade grande. Com saudade, o menino vai atrás do pai e descobre uma cidade cheia de máquinas que parecem bichos. Além disso, essa cidade é marcada pela desigualdade, pela exploração e pela pobreza. A trama permite discutir não só a desigualdade social como as condições de trabalho injustas que muitas pessoas têm que enfrentar em nome da sobrevivência.

Green Book, 2018É uma comédia dramática norte-americano acerca de uma turnê no ano de 1962, na região do Sul Profundo dos Estados Unidos, feita pelo pianista de jazz clássico Don Shirley (Mahershala Ali) e Tony Vallelonga (Viggo Mortensen), um segurança ítalo-americano que trabalhou para Shirley como motorista e segurança. O título do filme refere-se ao livro The Negro Motorist Green Book, informalmente chamado de Green Book, um guia turístico, escrito por Victor Hugo Green, destinado a ajudar viajantes afro-americanos, indicando-lhes dormitórios e restaurantes relativamente amigáveis com negros durante a vigência das chamadas leis Jim Crow.

O Amor é Cego –  2002 Hal (Jack Black) é um homem que segue à risca o conselho de seu pai e apenas se interessa por mulheres que tenham um físico perfeito de acordo com suas percepções. Mas tudo muda quando ele por acaso se encontra com Anthony Robbins, um guru de auto-ajuda que o hipnotiza e faz com que ele apenas possa visualizar a beleza interior das mulheres, em detrimento de seu físico. Sem saber que está sob o efeito de hipnose, Hal então se apaixona por Rosemary (Gwyneth Paltrow), uma mulher obesa que é vista por ele como se fosse uma verdadeira deusa. Até que, após ser retirado da hipnose por seu amigo Mauricio (Jason Alexander), ele passa a ver como Rosemary é de verdade fisicamente e precisa tomar uma decisão sobre seu relacionamento com ela.

Pegue a pipoca, a sessão vai começar.

Lembre-se: a diferença está no detalhe, empatia é fundamental e sempre é tempo de mudarmos nossa forma de pensar e agir.

Aguarde, na próxima sexta-feira, mais dicas para você.

Conteúdos relacionados

As “Incentivadas” seguem firmes e fortes, e as “de infraestrutura”?
20/05/2024
As “Incentivadas” seguem firmes e fortes, e as “de infraestrutura”?

Todo alocador conhece os benefícios básicos de uma carteira bem diversificada, claro que...

Podcast 802 – Vivian Rio Stella: O que a comunicação diz sobre a cultura das empresas
17/05/2024
Podcast 802 – Vivian Rio Stella: O que a comunicação diz sobre a cultura das empresas

Na Unicamp, a trajetória de Vivian Rio Stella sempre seguiu a linha reta da pesquisa acadêmica:...

Quer saber mais?

Cadastre-se para receber informações sobre nossos fundos