podcasts

podcasts

Data

25/02/2022

Tempo de Leitura

5 minutos

Podcast 686 – Jorge Rybka: “Hoje não só a Ucrânia, mas o mundo todo está muito apreensivo”

Podcast 686 – Jorge Rybka: “Hoje não só a Ucrânia, mas o mundo todo está muito apreensivo”

Data

25/02/2022

Tempo de Leitura

5 minutos

Jorge Rybka, cônsul-honorário da Ucrânia em São Paulo, comenta a origem do conflito e afirma que ucranianos são pela paz  

A guerra começou.  

Na última quinta-feira, 24 de fevereiro, a Rússia iniciou um ataque militar em larga escala contra a Ucrânia. O conflito tem tudo para alterar a ordem internacional vigente. No episódio do Podcast Rio Bravo desta semana, nosso convidado é Jorge Rybka, cônsul-honorário da Ucrânia em São Paulo. Na entrevista, ele recupera as origens deste conflito e faz um alerta: esta não é uma questão que envolve dois países vizinhos; é algo muito maior. Para o diplomata, este não é um problema da Europa, ou só da Ucrânia, pois rasga direitos internacionais. 

Quando a entrevista foi originalmente gravada, a Rússia ainda não havia se decidido pela invasão. Todavia, como explica Rybka logo no começo do podcast, é correto afirmar que o conflito teve início em 2014, na sequência das manifestações da população ucraniana na praça Maidan. Segundo o diplomata, o povo foi às ruas naquela ocasião para reafirmar que a Ucrânia foi, é e será europeia. “Naquele momento, a Ucrânia passou por instabilidade. Houve a tomada da Crimeia pela Rússia, assim como houve os mercenários invadindo o leste da Ucrânia”.  

Ao longo das últimas semanas, um dos argumentos que mais tem sido compartilhado via redes sociais é o de que uma parcela da população na fronteira da Ucrânia com a Rússia é separatista. Jorge Rybka observa que este não é o caso. “Para entender o que aconteceu de 2014 para cá: mercenários ocupando aquela região, a qual desestabilizaram e são patrocinados pelo país vizinho. E os cidadãos moradores daquela região não são separatistas. São cidadãos ucranianos. Alguns são de origem russa, outros são de origem ucraniana, mas a cidadania é ucraniana. Isso fez com que Putin, que nunca aceitou o fim da URSS, quer um esquema diferente: o presidente russo quer mais poder, inclusive sobre a Ucrânia como um todo”.  

Ao comparar a trajetória recente da Ucrânia com a da Rússia, o entrevistado do Podcast Rio Bravo realça a diferença da conjuntura política dos dois países. “A Ucrânia é democrática, tanto é que temos seis presidentes eleitos nos últimos anos (com alternância de poder), totalmente diferente do que temos no país vizinho. Isso incomoda muito”. 

Antes do conflito escalar no último dia 24 de fevereiro, um diagnóstico comum acerca da situação na Ucrânia era de que apenas a região de fronteira sentia as consequências do confronto com a Rússia. Para o cônsul-honorário, no entanto, a condição já não era em nada favorável para os ucranianos de todo o país.  “Mesmo durante os últimos oito anos, a Ucrânia toda sofria porque está empenhada em garantir toda a sua população que a sua cidadania seja respeitada. Não podemos esquecer que já passou de 1,5 milhão de pessoas que tiveram de sair desses locais de conflito, tendo sido remanejados para outros lugares dentro da Ucrânia”. 

Uma atualização aqui se faz necessária: só da quinta-feira, 24 de fevereiro, até segunda-feira, 28/2, mais de 500 mil ucranianos deixaram seu país de origem, segundo a ONU1. 

O diplomata prefere não criticar a eventual demora da comunidade internacional no que se refere às sanções contra a Rússia. Nas palavras do entrevistado: “Eu diria que precisávamos de ações e elas estão sendo colocadas em prática agora. Vamos adiante com isso, sempre de maneira diplomática. A Ucrânia e os ucranianos são sempre pela paz e pela democracia”. 

Ao falar a respeito da posição do Brasil no conflito, Jorge Rybka é bastante direto. “O Brasil deveria manter as atitudes que sempre adotou. Respeito às liberdades e respeito à soberania de todos os países. Nesse caso, o respeito à soberania da Ucrânia. Gostaríamos que o Brasil fizesse isso de maneira mais clara, talvez, com esse posicionamento em relação a essa ilegalidade cometida pela Rússia.” 

A entrevista completa de Jorge Rybka, cônsul-honorário da Ucrânia em São Paulo, ao Podcast Rio Bravo está disponível a partir do link acima.

Fabio Cardoso é jornalista e produtor do Podcast Rio Bravo.    

Conteúdos relacionados

...
05/08/2022
Dicas de Leitura – 05/08/2022

Sexta-feira, 05 de agosto de 2022 A política fiscal devia voltar aos fundamentosNeste artigo do...

...
05/08/2022
Podcast 709 – Matias Fernandez: A estratégia da Karvi e as soluções para o comércio de automóveis

Nos últimos anos, o mercado de carros usados tem estado bastante aquecido. Só que o processo de...

...
05/08/2022
Dicas da Semana – A inclusão começa por você 05.08.2022

Temos datas importantes na luta pela Diversidade e Inclusão para serem celebradas no mês de...

Quer saber mais?

Cadastre-se para receber informações sobre nossos fundos